Grande dia! Barroso impede manobra do ministro de Bolsonaro de acabar com Lei da Ficha Limpa

ūüĎć Barroso parou pedido sobre Ficha Limpa, que era baseado em liminar do ministro Kassio Nunes, diminuindo tempo do condenado ficar afastado da pol√≠tica


 Domingo, 27 de dezembro de 2020 

O ministro Lu√≠s Roberto Barroso (presidente do Tribunal Superior Eleitoral - TSE), determinou a paralisa√ß√£o de um pedido sobre a Lei da Ficha Limpa, baseado em liminar do ministro Kassio Nunes Marques, at√© que haja uma decis√£o final do plen√°rio do Supremo Tribunal Federal (STF).

A decisão foi tomada no caso de um candidato à prefeitura de Pinhalzinho (SP). Barroso manteve o impedimento da candidatura.

Ao todo, cinco pedidos semelhantes chegaram até agora ao TSE. A tendência é que todos os processos sejam paralisados, mas Barroso ainda vai analisar se os casos são iguais ou se há alguma particularidade.

No dia 19, Nunes Marques deu liminar para excluir um trecho da Lei da Ficha Limpa, o que teve impacto na maneira como se contabiliza o período que as pessoas condenadas devem ficar inelegíveis. Na prática, a decisão do ministro diminuiu o tempo que o condenado tem que ficar afastado da política.

A defesa do candidato de Pinhalzinho argumentou que ele deveria ser beneficiado com a decisão porque a condenação que originou o questionamento ao registro foi de agosto de 2012 e teriam se passado oito anos em agosto de 2020.

Neste s√°bado, mesmo durante o recesso, Nunes Marques abriu prazo para o PDT, autor da a√ß√£o, se manifestar sobre o recurso apresentado pela Procuradoria-Geral da Rep√ļblica (PGR). Ele tamb√©m entendeu que caberia ao presidente do TSE deliberar sore os pedidos que chegassem √† corte eleitoral.

Para Barroso, é necessário que o plenário do Supremo defina o alcance da Lei da Ficha Limpa. Ele também defendeu que aspectos específicos de cada caso concreto precisam ser levados em conta.

“√Č imperativo verificar se as demais circunst√Ęncias afetas a cada caso comportam os efeitos do pronunciamento abstrato. Diante disso, afigura-se como medida de prud√™ncia aguardar nova manifesta√ß√£o do Supremo Tribunal Federal antes de se examinar o presente pedido de tutela cautelar", disse.

Com a decis√£o de Barroso de paralisar a√ß√Ķes desse tipo, o candidato considerado ineleg√≠vel n√£o poder√° tomar posse, mas fica suspensa a convoca√ß√£o de elei√ß√Ķes suplementares at√© a defini√ß√£o da quest√£o pelo plen√°rio do STF. Com isso, em alguns casos, o presidente da C√Ęmara dos Vereadores ter√° que assumir at√© a resolu√ß√£o da quest√£o.


O Digoreste News n√£o tem contrato ou acordo com nenhuma administra√ß√£o p√ļblica , seja federal, estadual ou municipal, bem como com siglas partid√°rias. Prezamos em publicar somente a verdade, sem nenhum empecilho por d√≠vida a favores feitos com dinheiro p√ļblico. 



Nenhum coment√°rio