Bolsonaro demite mulher de Carlos Bezerra por jantar de R$ 290 mil

Teté Bezerra que comandava  a Embratur desde a gestão Michel Temer, faria um jantar gastando 290 mil reais


  Vídeo com a fala do presidente abaixo  

O presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que demitiu a presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) Teté Bezerra (MDB) por conta de um jantar que custaria R$ 290 mil aos cofres públicos. 

Os aperitivos seriam oferecidos na semana que vem a empresários do turismo em São Paulo.

"No dia de ontem chegou ao meu conhecimento que na semana que vem a Embratur, a sua presidente, estará patrocinando um jantar. Acho que o Alceu Valença iria cantar no jantar. O preço do jantar seria de R$ 290 mil. Você iria pagar a conta", disse ele, na noite dessa quinta-feira (28), durante uma transmissão ao vivo em sua página no Facebook.

"Então, ontem entramos em contato com o ministro do Turismo, falei para ele, simplesmente, cancelar o jantar. E, também, tendo em vista o tamanho do descalabro, que cancelasse também a função da responsável pela Embratur. Então, ela foi exonerada no dia de hoje e é página virada", afirmou.

Bolsonaro classificou como "deboche" e "escracho" os gastos. Ele não chegou a citar o nome de Teté na transmissão. 

"Não dá para se admitir passivamente um gasto dessa ordem. Isso é um escracho. Um deboche com o brasileiro que está cansado de pagar impostos, cansado de quase ser extorquido e não ter uma boa prestação de serviços", disse.

Inicialmente, a informação era de que Teté havia pedido demissão por meio de uma carta endereçada ao ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Ela estava na função desde a gestão do ex-presidente Michel Temer (MDB) e foi indicada ao cargo pelo marido, o deputado federal e presidente do MDB em Mato Grosso Carlos Bezerra.


VÍDEO COM A FALA DO PRESIDENTE

Nenhum comentário