Vereador militar bolsonarista pode ser excluído da PMMT


 Quinta-feira, 14 de abril de 2022 

A Justiça agendou para o dia 29 deste mês o julgamento do vereador Bolsonarista Marco Paccola (Republicanos) por suposta fraude no registro de armas da PM, no contexto da Operação Coverage.

O MP quer a condenação do vereador-coronel por apropriação de bem público e inserção de dados falsos em sistemas da administração pública.

Caso seja condenado pela 11ª Vara Especializada da Justiça Militar, Paccola será excluído da PM.

Considerado extremista - principalmente em se tratando de defender o presidente Jair Bolsonaro (PL) -, o vereador o plenário da Câmara de Cuiabá - com o quartel do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), do qual se afastou para entrar na vida pública.

Há alguém que afirma que o vereador "bafão" seria pré-candidato a deputado estadual e quer montar palanques eleitorais a qualquer custo., menos trabalhando.


Nenhum comentário