Globo decide acabar com rádios CBN e Globo FM

É a chamada sinergia, que também traz custos sociais graves e muitas demissões.

Maju Coutinho comanda programa na Rádio Globo, em São Paulo

Segundo o TV Famosos do Uol, o Grupo Globo começou a informar internamente a funcionários das rádios CBN e Globo que as duas marcas devem desaparecer. Serão substituídas, possivelmente, pelas grifes GloboNews FM e Multishow FM. Neste domingo, a coluna confirmou com três fontes diferentes a informação publicada em primeira mão pelo site G7. A Globo, no entanto, ainda não se manifestou. A coluna está tentando contato com o Grupo Globo e o Sistema Globo de Rádio.

A Globo tomou essa decisão após receber análise técnica da consultoria Accenture. Ainda não há data exata dessas mudanças, mas não devem ser imediatas. 

O clima nas duas rádios, como não poderia ser diferente, é de consternação e medo. Tudo faz parte do projeto "Uma Só Globo", como informou no ano passado o colunista Flávio Ricco, do UOL. Resumindo: todas as empresas do Grupo Globo estão sendo abrigadas numa espécie de guarda-chuva corporativo muito maior que o atual. 

O objetivo, tudo indica, é mudar o "rumo" das FMs, alinhando-as à linguagem das plataformas em vídeo do grupo. É a chamada sinergia --que também traz custos sociais graves: muitas demissões. 

Se for mesmo implantada, a GloboNews FM deve reproduzir a programação atual da GloboNews, mas há possibilidade de que também tenha uma produção exclusiva, com jornalistas e colunistas próprios (como a Globo faz com seus sites, por exemplo). 

Já a rádio Globo a previsão seria se tornar a Multishow FM, com programação leve, hits e estilos do momento. O atual formato, que privilegia notícias e bate-papos deve ser extinto, deve mudar drasticamente. 



Nenhum comentário